Mais uma reflexão fajuta.

Quando foi que a linha entre bem e mal tornou-se tão tênue?

Quando você deixa de enxergar apenas as ações e passa ver também as intenções o jogo muda.

Certo e Errado?

É difícil distinguir quando se passa a ver ações corretas por motivos turvos e ações totalmente questionáveis, mas com razões justificáveis.

Conforme crescemos vamos notando que o mundo não é monocromático da forma que acreditávamos que fosse. Não só há tonalidades cinza, mas também todo um espectro infinito de cores que não podemos separar em simplesmente ”Boas” ou ”Más”.

Por mais que nos esforcemos, percebemos que não somos capazes de escolher todas as nossas cores. Você pode passar anos rejeitando determinada palheta, considerando determinados traços de personalidade de terceiros terríveis. E então, um dia você acorda e olha no espelho para se ver manchado com o que sempre desprezou. Parabéns, você está se tornando aos poucos o que tanto odiava.

*Para. Suspira. Bebe um gole de energético com Coca-Cola*

Sinto falta da dicotomia de minha infância, quando haviam apenas duas escolhas simples e fáceis de se identificar: ”Certo” ou ”Errado”. Diferente de hoje, que a cada pequena decisão que tomo me preocupo se foi ”a coisa certa a fazer”, sem lembrar que, às vezes, esta opção não existe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s