Nada

Às vezes eu sinto vontade de escrever. Não ”escrever sobre jogos”, ”sobre filmes” ou ”pseudo-reflexões” como eu geralmente faço. Apenas vontade de escrever. Sem nenhum tópico, assunto ou propósito.

É tentador escrever sobre ”nada”. Você não precisa pesquisar sobre o assunto cujo qual está dissertando. Afinal você sabe tudo o que se tem que saber sobre ele, ou seja, nada. Além do que isto lhe dá uma liberdade incrível, não há grilhões que o prendam quando não há o que se seguir.

Nem tudo são flores no entanto. A liberdade total vem com um preço. Acaba tornando-se difícil manter-se muito tempo falando sobre o nada sem acabar se desviando para algo. Sem contar com questões pseudo-filosóficas, como ”se você escreve sobre o ”nada”, você não está automaticamente transformando-o em alguma coisa?”.

Mas talvez o maior problema seja a duração dos textos. Não importa o quanto você se esforce, sem se ter um assunto é difícil continuar desenvolvendo um texto por muito tempo, e não é incomum que ele termine por acabar abruptamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s